Parceria entre Cervejeiros e Hidromeleiros

Parceira APH X ACervA Brasil

No final do ano passado, a APH (Associação de Produtores de Hidromel) recebeu o convite de parceria da ACervA Brasil (Federação Brasileira das ACervAs) para o incentivo da produção de Hidromel junto aos seus associados e inclusão do mesmo no concurso do seu encontro nacional.  Com muito orgulho aceitamos a proposta e disponibilizamos  à nossos associados a oportunidade de auxilia-los neste  projeto que inclui a tutoria técnica junto aos associados das ACerVAs.

Conversamos com um pouco sobre esse projeto com o Kelvin Azevedo de Figueiredo, Presidente da ACervA Brasil, Mestre Cervejeiro e gerente de produção da Cervejaria Loba a mais de 4 anos, homebrew a mais de 9 anos, além disso, foi presidente da AcervA Mineira por dois mandatos, Co-fundador do Instituto Mineiro da Cerveja (IMC) e ganhador de inúmeros prêmios em concursos de cerveja tanto caseiros quanto profissionais.

Ele entende que a participação das Associações de Produtores de Hidromel é vital para o sucesso do projeto e incentivar a produção de nosso querido fermentável que já conhecido por muitos de seus associados.  Além disso, ele deixa claro qual é o foco de cada associação em relação as bebidas: “Cada macaco no seu galho”, quer aprender sobre produção de cervejas é conosco (ACervAs), dominamos e incentivamos a produção de cervejas artesanais a mais de 16 anos, estamos em quase todos estados Brasileiros e no DF, somos mais de 6.000 associados.  Agora, se quiser aprender sobre produção de Hidromel, indicamos as associações específicas e capacitadas.”

                Sobre a inclusão do hidromel no concurso nacional, ele esclarece que o foco das AcervAs é na produção na produção de Cervejas Artesanais (caseiras) e nos seus produtores, além de apoiar toda a cadeia produtiva da bebida e fomentar os conhecimentos sobre fermentáveis em geral. Desta forma os estudos e incentivo a produção do hidromel não poderia deixar de entrar.

                Um dos “pontos chave” do projeto da AcervA Brasil é a criação das tutorias com os produtores de Hidromel.  Kelvin explica como está se dando esse processo:

“Temos dois grupos, um composto pelos tutores (whatsapp), os quais são produtores capacitados, reconhecidos nacionalmente e em sua maioria membros das duas associações de produtores de Hidromel do Brasil (APH, ASH) e também alguns membros das ACervAs. Nesse grupo são tratados assuntos referentes a estratégias de estudos, além de comunhão de conhecimentos a serem propagados.

No segundo grupo (Telegram),  o de estudos propriamente dito, é composto por associados das ACervAs e convidados específicos, além dos tutores. Trata-se do ambiente de estudos dirigidos e focados. Nele,  a cada semana estudamos um estilo específico de Hidromel, da história à suas peculiaridades técnicas e práticas de produção. Tudo com cronograma específico e ambiente controlado para maior organização e produtividade. Um detalhe, ao criarmos inicialmente esse grupo de estudos, escolhemos a plataforma whatsapp, a qual suportou o número de membros por apenas  4 horas de existência…logo tivemos que migrar para o Telegram para atender a demanda. “

                O Presidente da AcervA complementa que a primeira fase do projeto é de propagação do conhecimento junto aos grupops dos tutores, mas posteriormente virão os grupos de estudo, o incentivo aos concursos técnicos e outras ações de acordo com a demanda.

                Por fim indagado se ele acredita que o hidromel poderá se consolidar no mercado brasileiro a exemplo do que aconteceu com as cervejas artesanais:

“Tenho certeza que sim, mas, acredito que em proporções diferentes devido à cultura e clima Brasileiro. São fermentáveis ricos em diversidade de estilos, porém, a cerveja leva a vantagem de maior “drinkability” diante do paladar Brasileiro e ser mais versátil diante do consumo/clima”

Ficamos muito felizes com o interesse e iniciativa da ACervA Brasil de promover, apoiar e nos ajudar na divulgação do hidromel através de sua estrutura, associados e expertises. Um agradecimento especial aos nossos queridos associados/ tutores: Alexandre Augusto Peligrini (OldPony Meadery), Carlos Eduardo Gaudencio Marques “Cadú” (Zamith Hidroméis), Filipe Cabral Albernaz Rocha “Mamute” (Jörmungandr Hidromel), Paulo Camillo (Den Vanaheim Hidromel) e Romualdo “Mu” Juliatto (Hidromel Spiritus Montis) pelo empenho, coragem e compromisso de representar a APH nesta ação, que cremos, trará muitos desdobramentos futuros em prol a cultura hidromeleira no Brasil.

Redação do BAPH

Publicado originalmente no Boletim da APH #14 – jan/fev 2020

Para baixar o número deste Boletim na íntegra clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s